Topo

Start Explica


START Explica Kappa: quem é o cara por trás do meme?

Eryk Souza/UOL
Imagem: Eryk Souza/UOL

Gabriel Francisco Ribeiro

Do START, em São Paulo

2019-07-11T17:00:00

11/07/2019 17h00

Resumo da notícia

  • Josh DeSeno era um funcionário de um site de streaming; compartilhou uma foto sua e virou um meme eterno
  • "Kappa" passou a ser usado como emote e meme pela comunidade gamer, geralmente para indicar sarcasmo
  • Nas mãos erradas, "Kappa" também é usado para gerar spam ou trollar nos chats de streams
  • Meme ganhou variações, incluindo versão natalina e "pride", com as cores do arco-íris

"Kappa". Você pode não entender o que a palavra significa (não confundir com a marca de artigos esportivos), mas com certeza já viu esse rostinho maroto em algum meme ou nos chats da plataforma de streaming Twitch.

Mas quem é "Kappa"? De onde veio? O que significa?

A origem do meme

Reprodução
Spam do emote "Kappa" no chat do Twitch Imagem: Reprodução

As primeiras menções ao meme "Kappa" datam de 2012, segundo o site Know Your Meme, e atingiram um pico de buscas em 2014. E, assim como a maioria dos memes que saem de controle, começou por acaso.

Josh DeSeno trabalhava no chat da Justin.tv, um site de streaming, quando vários funcionários adicionaram emotes representando emoções variadas na plataforma, desde presunção até alegria. Foi então que o rapaz adicionou uma foto em preto e branco dele mesmo, e imediatamente começou a fazer sucesso.

Kappa inicialmente não era uma trollagem ou qualquer outra coisa. A cultura de conversar por memes em chats não era tão comum quanto agora
DeSeno, em entrevista ao site FiveThirtyEight

A imagem se espalhou pelo chat do Twitch, o braço "gamer" da Justin.tv, que então dava seus primeiros passos, e ganhou releituras e usos diversos. Hoje em dia, "Kappa" já virou uma linguagem própria da comunidade de gamers e streamers, ganhando vida em memes, GIFs e figurinhas no WhatsApp, além de emotes e stickers nos chats.

Mas por que o nome "kappa"? Essa palavra revela influências da cultura japonesa. No folclore nipônico, Kappa é uma criatura que atrai pessoas para rios e lagos - algo como um boto japonês.

A ligação com o país levou DeSeno até lá, onde ele mora atualmente e atua como game designer. Em seu perfil no Twitter, ele entra no espírito da brincadeira, e até publica algumas fotos usando o meme.

O uso real

Reprodução
"Bem-vindos à Kappadocia", diz o meme Imagem: Reprodução

"Kappa" passou a ter diversos usos nas mãos da comunidade, indo desde ironia até o simples spam ou trollagem gratuita. O uso "oficial", porém, é atrelado ao sarcasmo: diga alguma coisa, coloque "KAPPA" no final, e a galera vai entender o seu recado.

Diariamente, o emote está sempre entre os 10 mais usados no Twitch, com picos que passam de 1 milhão de aparições por dia, segundo o site Twitch Emotes. Muito embora existam outros mais populares "do momento", o uso prolongado de Kappa aproxima o meme da imortalidade.

Variações

Reprodução/Twitch
Variações de "Kappa" na janela de chat do Twitch Imagem: Reprodução/Twitch

Como todo bom meme, o "Kappa" teve suas variações, feitas principalmente por usuários do Twitch para ocasiões especiais. Alguns dos principais, ainda disponíveis na plataforma:

  • KappaPride: a foto em preto e branco ganhou as cores do arco-íris em uma nova versão feita para comemorar a permissão de casamento entre pessoas do mesmo sexo pela Suprema Corte dos Estados Unidos.
  • KappaClaus: uma versão natalina do Kappa, com um gorrinho de Papai Noel na cabeça.
  • KappaRoss: feita em homenagem aos 73 anos de Bob Ross, com uma cabeleira típica no topo da cabeça de Kappa.

No fim das contas, Kappa é como emojis ou figurinhas: figuras de linguagem moderna, com piadas internas dentro de comunidades ou nichos, carregando muitos significados. E nunca uma piada interna se espalhou tanto pelo mundo quanto com Kappa, principalmente em seu nicho.

Eu sempre fico impressionado com as coisas novas que aparecem. Elas me pegam desprevenido. Mas sempre fico feliz de ver novas versões, desde que não seja algo ruim
Josh DeSeno, em entrevista ao Metro

Mais Start Explica