Topo

Cinco boas novidades de "Ghost Recon: Breakpoint"

Divulgação
"Ghost Recon: Breakpoint" leva os agentes a uma ilha no Oceano Pacífico Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

2019-05-09T19:25:44

09/05/2019 19h25

"Tom Clancy's Ghost Recon: Breakpoint" foi oficialmente revelado nesta quinta-feira (9) com promessas de ser o futuro da série. A Ubisoft mostrou trechos de gameplay em fase alfa, declarações dos produtores, um trailer de lançamento e uma sessão de perguntas e respostas.

De tudo isso, escolhemos as cinco novidades que mais chamaram nossa atenção no jogo que será lançado em 4 de outubro para PlayStation 4, Xbox One e PC (com exclusividade na Epic Game Store).

Divulgação
Você poderá se curar durante os combates ou montar acampamentos para se recuperar Imagem: Divulgação

O caçador virou a caça

Os jogos da série Ghost Recon costumam partir da ideia de caçar inimigos usando o elemento surpresa (daí o novo Ghost Recon, afinal), mas "Breakpoint" vai inverter a situação. Tanto a demonstração de hoje quanto os materiais promocionais enfatizam a posição acuada do jogador: você agora está perdido em território inimigo, sendo caçado pelos "Wolves", uma facção de soldados de elite que se rebelaram e tomaram a fictícia ilha de Aurora.

Por isso, espere para enfrentar inimigos tão letais e profissionais quanto seus próprios companheiros. Elementos de sobrevivência e combate stealth, como sujar a cara de lama para se esconder, devem ter um peso grande na experiência.

Aprendiz de Tom Clancy?

Fomos apresentados ao novo escritor da série, Emil Daubon. Ele é boina verde do exército americano e serviu nas forças especiais por 14 anos. Emil entrou na Ubisoft em 2018 com a missão de levar um conhecimento militar moderno para a narrativa do jogo. É a ele que devemos agradecer pelo enxame de drones que vimos hoje?

Mais do que isso, Emil poderia seguir os passos de Tom Clancy, o autor dos romances militares que deram origem para a série e que faleceu em 2013. Um militar que também é escritor pode ser o que o jogo precisa para ter uma narrativa mais interessante, ou menos estereotipada ao tratar diferentes culturas.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Um soldado persistente

Uma novidade que parece ter vindo do feedback de quem jogou "Wildlands": agora a progressão do personagem será a mesma entre o modo história e o PvP. O que significa que os jogadores poderão levar as mesmas armas, itens cosméticos e habilidades que conquistaram durante todo o jogo, independentemente do modo que estejam jogando. Nossa produtividade agradece.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Partiu raid?

Pela primeira vez um jogo da série Ghost Recon terá raids, talvez por inspiração do jogo-irmão "The Division". Não foram dados muitos detalhes, só a confirmação de que esse conteúdo especial virá após o lançamento, mas um vídeo já indicou que a raid pode se passar em um vulcão. E todo mundo sabe que um jogo fica melhor quando tem um vulcão.

Um vilão Justiceiro

"Breakpoint" pode ser considerado uma sequência direta de "Wildlands", já que alguns personagens retornam, como o protagonista Nomad. Porém, a revelação maior é que o vilão do game é ninguém menos que Cole Walker, interpretado pelo ator Jon Bernthal, conhecido por ser o Frank Castle da série O Justiceiro, da Netflix.

Na real, o personagem de Bernthal foi apresentado na recente expansão Operação Oracle, de "Wildlands". Ele também é um Ghost, mas que virou a casaca e agora quer tocar o terror na ilha de Aurora.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Mais Start