Topo

Reviews


Jogo rápido: "Ace Combat 7" leva franquia de volta aos melhores momentos

Divulgação
"Ace Combat 7" demorou para chegar, mas superou desconfiança Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração ao UOL

2019-02-04T04:00:00

04/02/2019 04h00

Como é de se esperar em franquias com diversas sequências, a série "Ace Combat" alternou altos e baixos desde sua estreia no formato de game para consoles, em 1995.

Enquanto o auge da franquia foi entre 1999, com o lançamento de "Ace Combat 3: Electrosphere" para PlayStation, e 2004, quando "Ace Combat 5: The Unsung War" chegou para PlayStation 2, os jogos que vieram depois foram sendo cada vez mais criticados, especialmente "Ace Combat Infinity" (de 2014), uma desastrosa tentativa de criar um jogo "free to play".

Não à toa, a chegada de "Ace Combat 7: Skies Unknown" para PC, PlayStation 4 e Xbox One era vista com certa desconfiança pelos jogadores. Além do mau momento da franquia, o considerável atraso - o jogo era previsto para 2017, mas saiu somente em janeiro deste ano - parecia ser o indício que este jogo seria mais um momento baixo da série.

Bem, felizmente o game não apenas joga qualquer impressão negativa no lixo como também mostra que a franquia tem tudo para retomar os dias de glória.

"Gran Turismo" dos ares

Visual realista, combates divertidos com uma leve pegada de simulação e muita diversão. Essa era o pacote oferecido pelo primeiro "Ace Combat" ("Air Combat", nos EUA) quando chegou ao PlayStation em 1995.

Considerando que, na época, a maioria dos jogos de tiro envolvendo aviões e naves transcorria em um plano 2D (salvo raríssimas exceções), poder se movimentar livremente pelos céus era um fato impressionante na ocasião. Além disso, o game dispensava a parte "chata" dos simuladores de aviação existentes na época, em especial para PCs.

Não é exagero dizer que "Ace Combat" estava para os games do gênero como "Gran Turismo" viria a estar para os games de corrida.

O resultado dessa boa recepção veio em vendas - o primeiro jogo vendeu mais de 2 milhões de unidades - e também em sequências. Ao todo, foram lançados 17 jogos para videogames. A série também teve dois games para arcade que antecederam a estreia nos consoles, porém o estilo de jogo era bastante diferente.

As principais qualidades que fizeram a fama da série podem ser vistas em "Ace Combat 7". Controles precisos, pitadas leves de simulação - agora aprimoradas, já que fenômenos naturais como rajadas de vento e raios, além da possibilidade de congelamento das partes móveis das aeronaves, estão presentes - e uma grande ênfase na diversão se mostram presentes.

Da mesma forma, sons (os diálogos têm legendas em português) e gráficos são competentes.

Divulgação
Jogo oferece visão em primeira pessoa dentro dos caças Imagem: Divulgação

Sempre progredindo

Conforme avança no game, o jogador ganha créditos para comprar novas armas e aeronaves. Os aviões, existentes no mundo real, se comportam de maneiras distintas. Há modelos que são mais adequados para combates aéreos, enquanto outros se sobressaem na hora de atacar alvos terrestres e navais.

É possível também comprar peças que melhoram o desempenho desses aviões, o que dá um bom senso de progressão.

Há, claro, uma história de fundo que envolve uma guerra entre duas nações fictícias chamadas Osea e Erusea. O jogador está na pele de um piloto novato envolvido nessa confusão toda e que acaba se dando mal ao ser acusado de um crime que não cometeu.

É uma trama clichê e esquecível, mas a série nunca foi conhecida por ter uma história das mais envolventes - e, convenhamos, isso é algo que passa longe de influenciar em um jogo do tipo. A parte legal é que ela permite uma variedade interessante de missões, desde combates mais francos, assim por dizer, como também missões de escolta e de infiltração em território inimigo.

Divulgação
Jogo até tem um enredo, mas ele não é o foco da experiência Imagem: Divulgação

Há também o modo online. Aqui, existem dois tipos básicos de partidas: mata-mata em equipe e uma espécie de "battle royale", no qual um grupo de jogadores se enfrentam todos contra todos, até alguém alcançar uma determinada pontuação ou o tempo da partida acabar.

De maneira geral, esse modo online representa uma forma de diversão simples, ainda que seu progresso é, em partes, unificado com o do modo carreira.

Por fim, donos de PlayStation 4 e do headset PSVR podem experimentar algumas missões exclusivas em realidade virtual.

Uma boa retomada

Conheça os 10 melhores games de 2018 para o UOL Jogos

Veja aqui
Ainda que seja um game que tende a agradar um nicho específico de jogadores - além, claro, dos fãs saudosos da série -, "Ace Combat 7" é competente o suficiente para marcar um retorno positivo da série.

Não é um jogo dos mais longevos - a não ser que a Bandai Namco expanda o modo online, os jogadores acabarão repetindo as mesmas missões ao longo do tempo -, mas isso não apaga suas qualidades nem faz com que ele não mereça ser olhado com carinho.

Mais Reviews