Topo

PC


"Atlas" vira palco de guerra racista entre jogadores ocidentais e orientais

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do GameHall

2019-01-09T10:29:08

09/01/2019 10h29

Mal "Atlas", novo MMO que aborda o universo de pirataria chegou ao Acesso Antecipado no Steam em dezembro passado, e as polêmicas já começam a surgir, por conta de crescentes tensões entre jogadores ocidentais e orientais.

O jogo, uma produção do Studio Wildcard, os mesmo de "ARK: Survival Evolved", tem como proposta colocar mais de 40 mil jogadores simultâneos no mundo aberto, com servidores abertos nos Estados Unidos e Europa até o momento.

Esses dois servidores PvP servem para incentivar a guerra entre as guildas administradas por jogadores. Além dos limites de segurança dos servidores iniciantes, qualquer um pode matar outros aventureiros sem consequências.

Mas logo após o lançamento do jogo, muitos começaram a reclamar da presença de jogadores chineses que pareciam ser altamente coordenados e agressivos, destruindo tudo e todos que encontram pela frente, de acordo com várias histórias relatadas no Reddit (via PCGamer).

Em ambos os servidores há grandes grupos chineses, que também são acusados de usar hacks para obter vantagens injustas nos combates, gerando dentro do jogo discussões com teor racistas e de xenofobia.

"Muito dessa rivalidade vem do ARK: Survival Evolved", diz MisterWoodhouse, um moderador do subreddit do "Atlas". "Havia uma quantidade bastante decente de tensão entre Leste e Oeste nos servidores PvP oficiais, mas isso ficou fora de controle com o Atlas, porque é um jogo de estilo MMO de larga escala".

"Vimos esta cultura muito tóxica emergir no subreddit", diz ele. "Muitas pessoas iam além e diziam: 'Ei, isso aqui é o Ocidente versus o Oriente', e estavam fazendo comentários bastante racistas. Houve muitos insultos depreciativos".

À medida que a maré do sentimento anti-chinês começou a subir no subreddit de "Atlas", a equipe de moderação decidiu criar um tópico alertando que "o racismo não será tolerado", o que ajudou a diminuir um pouco as tensões.

Até o momento o estúdio não se pronunciou sobre como evitar comportamentos tóxicos no jogo, sendo que atualmente "Atlas" não possui um método para os jogadores denunciarem uns aos outros. A solução mais prática seria liberar um servidor exclusivo para os jogadores asiáticos, já que o bloqueio por região está fora de questão. Mas por enquanto, parece que os jogadores chineses vieram para ficar.

Siga o UOL Start no

Mais PC