menu

Topo

Geek


Qual é a origem da empresa ACME, dos desenhos do Papa Léguas?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

2017-10-10T04:00:00

10/10/2017 04h00

A ACME Corporation fabrica de tudo, desde meras bigornas até kits para o cultivo de tornados. Como o Coiote sabe bem, os produtos da marca podem ter uma qualidade duvidosa, mas são sempre entregues com uma agilidade de invejar.

Presença recorrente em praticamente todos os desenhos do selo "Looney Tunes" - das aventuras de Papa Léguas no deserto às desventuras de Duck Dodgers pelo espaço -, a fictícia ACME Corporation apareceu pela primeira vez em 1938, e tem suas origens no mundo real.

Veja também

O nome "Acme" apareceu pela primeira vez nos EUA dos anos 1920, época em que empresas precisavam figurar nas Páginas Amarelas para serem encontradas.

Com o intuito de aparecer logo no início da lista telefônica, que colocava tudo em ordem alfabética, empresas de todos os tipos começaram a mudar de nome para "Acme". A palavra garantia um lugar nas primeiras páginas, e era um bom nome para qualquer ramo de atividade: ela vem do grego para "ápice" - o ponto máximo.

Reprodução
A pistola de desintegração ACME - um dos poucos produtos da marca que funcionam conforme o prometido Imagem: Reprodução

Com tanta gente usando a mesma tática de marketing, o nome eventualmente perdeu o significado, e começou a ser associado a produtos genéricos. Havia até mesmo uma empresa de verdade chamada Acme que fabricava bigornas.

"Se você procurasse na lista telefônica por, por exemplo, farmácias, a primeira seria a Farmácia Acme," explicou o animador da Warner Bros. Chuck Jones, em documentário de 2009.

O nome irônico era perfeito para o conglomerado fictício: uma empresa que produzia de tudo - até mesmo pedregulhos desidratados, que ficam gigantescos ao entrar em contato com água -, e cujos produtos eram o oposto daquilo que se espera algo chamado "Acme".

Curiosamente, o nome ficou tão comum que foi utilizado até mesmo em outros desenhos da época. E Chuck Jones garante: ao contrário do que especulam, o nome não é uma sigla para "A Company that Makes Everything" ('Uma Empresa que Faz Tudo").