menu

Topo

Jogo de tiro homofóbico, "Kill the Faggot", é retirado do Steam

Do UOL, em São Paulo

2015-05-07T12:44:24

07/05/2015 12h44

Recentemente um jogo homofóbico apareceu na lista de jogos do Steam Greenlight, plataforma para divulgação de novos games. Seu conteúdo de tão ofensivo foi retirado do ar em questão de horas.

Desenvolvido pela Skaldic Games, "Kill the Faggot" ["Mate a Bicha", em uma tradução literal] era um jogo de tiro de apontar e clicar cujo o único objetivo era matar personagens gays e transexuais. Os alvos eram identificados com coletes cor-de-rosa ou um baby-doll pink.

Ao matar os alvos o jogo mostrava frases como "Faggot Killed" (Bicha Morta) ou "Transgender Kill" (Morte de Transgênero). Essas mortes aumentavam a pontuação do jogo, porém, caso o jogador errasse o alvo e matasse uma pessoa héterossexual, o jogador perdia pontos e aparece na tela "you killed a straight person" ("Você matou um heterossexial).

Fazendo alusão ao jogo "Unreal Tournament", o narrador dizia frases de ódio como "Entregador de AIDS morto!", "Orgulho hétero" e mais uma série de barbaridades.

Em sua defesa, Randall Herman, fundador da Skaldic Games declarou que "Kill The Faggot" era parte de um outro jogo, "The Shelter: A Survival Story", que se passa em um futuro pós-apocalíptico. De acordo com Herman, "Kill the Faggot" seria um jogo de celular que o jogador encontraria no decorrer da história do jogo maior.

"Decidimos lançar esta porção do jogo no Greenlight para avaliar a reação das pessoas", disse Herman em comunicado na página oficial da Skaldic Games. "A razão por esse jogo existir é por que estou cansado de pessoas que se ofendem exageradamente, especialmente os defensores da causa LGBT".

O comunicado diz ainda: "Não fiz esse jogo para atacar pessoas LGBT, não odeio os gays e eu acho que eles devem ser tratados de forma igual, mas ainda assim fiz esse jogo para irritar as pessoas que são extremamente sensíveis sobre esse tópico".

YOUTUBER MOSTRA COMO É "KILL THE FAGGOT"

Mais Start